Indústria

Você

Acessar

Notícias

FIEMA 14/03/2017 - 12:28hs

Sindirepa destaca importância da gestão empresarial para setor automotivo

A ação reuniu empresários ligados ao setor e alertou sobre as mudanças do mercado, além da necessidade da gestão fiscal, financeira, de pátio, operacional e de pessoas em oficinas

Cocev/ Escritório da FIEMA em Imperatriz

Divulgação
Imagem ampliada Durante palestra, Fábio Moraes alertou para as principais falhas no processo produtivo e administrativo das oficinas

 IMPERATRIZ- “O mercado mudou muito, hoje, nós temos carros com muita tecnologia. A única coisa que não mudou, foi o jeito do dono da oficina administrar a empresa dele”.  A frase do palestrante Fábio Moraes, durante a palestra “Oficina dá dinheiro, mas tem que administrar”, alerta para um dos erros mais comuns nas oficinas e que impactam nas finanças das empresas.  A iniciativa realizada pelo Sindicato da Indústria de Reparação de Veículos e Acessórios do Estado do Maranhão (SINDIREPA) reuniu na noite da terça-feira (07), empresários ligados ao setor.

 Segundo o presidente do Sindirepa, Antonio Rosa, a ação pretende fortalecer, além de levar informações essenciais para elevar a competitividade do setor. “Entendemos a representatividade deste setor que é bem forte na região, e pretendemos trazer informações que os ajudem a elevar seus resultados e melhorar a gestão. Ainda estão previstas outras ações ao longo deste ano, a fim de contribuir com a competitividade deste setor”, conclui.

 Na oportunidade, foram abordadas as principais falhas no processo produtivo e administrativo das oficinas entre eles, o controle de caixas, a não definição do trabalho e dos processos nas atividades desenvolvidas, as mudanças ocorridas no mercado, além da falta de parâmetro para avaliar e identificar os pontos fortes e fracos da empresa e a falta da gestão fiscal, financeira, de pátio, operacional e de pessoas em oficinas.

 “A proposta desta palestra é envolver os donos de oficinas na administração do negócio. E para administrar precisam conhecer os números da sua oficina. A maioria deles, não tem esses números na mão e por este motivo, não conseguem tomar decisões mais assertivas . Não tomando decisões, eles entram no ciclo vicioso, oficinas cheias, porém quase quebradas, que por falta de gestão,  a maioria não tem capital de giro, usam cheque especial ou devem impostos”, afirma o palestrante Fábio Moraes.

 Ele destaca ainda a evolução do mercado. “Hoje nós temos carros com muita tecnologia, a cada dia sai um modelo novo, o carro elétrico também já é uma realidade no país, além disso, o perfil do cliente mudou, ele é mais exigente. No passado, as margens eram muito grandes, por esse motivo o dono não precisava ter controle nenhum. Quem era dono de oficina há 15 anos ganhou muito dinheiro, porque mesmo com os erros, a margem era muito grande e sobrava muito dinheiro. Hoje, sem administração e sem conhecer os números, não é possível fazer o dinheiro aparecer”.

 O empresário Eurípedes Angelo, proprietário de duas oficinas avalia que a ação foi uma boa oportunidade. “Com ruas cada vez mais cheias e modelos de automóveis cada vez mais modernos, não dá pra não buscar informações. Essa iniciativa veio somar e muito com a nossa rotina, os tempos são outros e existe essa necessidade de nos adequarmos ao mercado. Essa palestra trouxe muitas dicas e ferramentas para administrarmos de forma eficiente e nos tornarmos  atrativos para  o mercado”.

1390 notícias | Mostrando de 1 a 6