Notícias



Baldez fala da situação do setor industrial na pandemia em artigo


Data: 5 de abril de 2021
Crédito: Coordenação de Comunicação e Eventos do Sistema FIEMA
Fotos: COCEV FIEMA
Fonte da notícia:FIEMA

SÃO LUÍS - “A situação nacional não está muito boa. A pandemia, mesmo com a chegada da vacina, não está controlada. A economia sofre os danos da crise institucional gerada pelos Poderes. E, até o momento, não há clareza de como chegar ao destino certo. O país está instável, orbitando entre a crise política e o forte impacto da mídia, resvalando na economia e causando impactos negativos”, destaca o presidente da FIEMA, Edilson Baldez das Neves em artigo “É preciso comedimento”, publicado durante o final de semana nos jornais O Estado do MA, O Imparcial e Jornal Pequeno.

Baldez acrescenta que “mesmo atingido pelo forte abalo sísmico o país caminha, ainda que devagar. Precisa aumentar a taxa de crescimento para derrubar os entraves que atrapalham a sua rota de expansão. Recentemente, a Confederação Nacional da Indústria apresentou 25 propostas para acelerar o crescimento econômico e ajudar a consolidar a recuperação econômica. As pautas incluem medidas que podem estimular investimentos. Entre as demandas, destravar as reformas é de vital importância para que possamos voltar a apontar indicadores de melhoria que estimulem a população”.

OPORTUNIDADES- O presidente da FIEMA, destaca que “mesmo com a forte crise é preciso ter boa percepção e abraçar oportunidades geradas com a implantação do Centro Espacial de Alcântara, cenário que possibilita o acesso do Maranhão à indústria aeroespacial, um mercado mundial de mais 400 bilhões de dólares. A Space X, empresa americana pertencente ao mesmo grupo fabricante do automóvel elétrico de sucesso global, vai lançar em órbita nos próximo anos, 42 mil satélites Starlink para transmitir internet ultrarrápida diretamente do espaço. Percebam com esse anúncio o fenomenal mercado que se anuncia para o nosso estado”.

Segundo Baldez, o Sistema Indústria do Maranhão(Fiema/Sesi/Senai/IEL) e as entidades Faema, Fecomércio, ACM e Sebrae/MA estão acompanhado a instalação desse grandioso projeto e se fazem presentes no município, como integrantes e parceiros das estratégias da Comissão para o Plano Integrado de Desenvolvimento do Centro Espacial de Alcântara (CDI-CEA).

Leia o artigo completo do presidente da FIEMA, Edilson Baldez das Neves

Use Ctrl + nº da tecla

Ctrl + 1 (menu) Ctrl + 2 (conteúdo) Ctrl+ 3 (busca) Ctrl + 4 (Rodapé) Ctrl + 5 (mapa) Ctrl + 0 (acessibilidade)



Original

Contraste