Notícias



Economia terá problemas enquanto toda população não for vacinada, diz presidente da CNI


Data: 27 de abril de 2021
Crédito: Coordenação de Comunicação e Eventos do Sistema FIEMA
Fotos: COCEV FIEMA
Fonte da notícia:CNI e FIEMA

BRASÍLIA - Enquanto toda a população não for vacinada, a economia terá problemas de crescer normalmente. A afirmação é do presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade, em reunião com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, nesta terça-feira (27) na sede da CNI. “O setor empresarial está à disposição para ajudar a acelerar o processo de vacinação”, afirmou Robson Andrade.

O Ministro da Saúde destacou que o Brasil está entre os países que mais aplicou vacinas no mundo e está com 100 milhões de doses da vacina Pfizer que chegarão ainda este ano. Ele elogiou ainda o apoio do setor empresarial no enfrentamento à pandemia e no processo de vacinação. “Toda ajuda é bem-vinda e, se o setor empresarial puder trazer mais doses de vacina, será muito bom”, complementou.

Queiroga ressaltou, ainda, que o SUS tem em todo o Brasil 28 mil salas de vacinação com capacidade para vacinar 2,4 milhões de pessoas diariamente. Robson Andrade, por sua vez, lembrou que o Serviço Social da Indústria (SESI) tem colocado à disposição suas unidades nos estados para apoiar na imunização da população.

Presente a reunião o presidente da FIEMA, Edilson Baldez das Neves relatou ao ministro Queiroga a parcela de contribuição do Sistema FIEMA, por meio do SESI e SENAI, na recuperação de respiradores e no apoio da imunização da covid-19 junto as prefeituras maranhenses.

Use Ctrl + nº da tecla

Ctrl + 1 (menu) Ctrl + 2 (conteúdo) Ctrl+ 3 (busca) Ctrl + 4 (Rodapé) Ctrl + 5 (mapa) Ctrl + 0 (acessibilidade)



Original

Contraste