Notícias



Produção Industrial cresceu em outubro


Data: 1 de dezembro de 2022
Crédito: Coordenação de comunicação e eventos - COCEV
Fotos: Confederação Nacional da Indústria (CNI)
Fonte da notícia:Coordenação de comunicação e eventos - COCEV

 A produção industrial, em outubro, obteve um crescimento de 6,8 pontos. No mês anterior estava com 46,6 pontos e agora conseguiu alcançar os 53,4 pontos. Este é o resultado da Sondagem Industrial do Maranhão, que é uma pesquisa elaborada mensalmente pela Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (FIEMA) em parceria com a Confederação Nacional das Indústrias (CNI). A pesquisa aponta que a atividade produtiva vinha caindo desde julho no Maranhão. No Nordeste, que também estava em queda, a produção industrial subiu 1.2. Já no Brasil, registrou-se declínio de 0,5 pontos em relação ao mês de setembro.  

 

A Empregabilidade na indústria em outubro também cresceu. Subiu 12,1 pontos em relação ao mês anterior. Segundo a sondagem Industrial da FIEMA, o nível geral de emprego atingiu 55,5 pontos. O indicador agora demonstra uma boa estabilidade sendo que no mês de setembro atingiu 43,4 pontos. No momento o número de trabalhadores nesse segmento gera uma expectativa positiva para os próximos meses.  

 

Já o Índice de Evolução dos Estoques, segundo o estudo, também cresceu tanto em termos de estoque efetivo quanto em estoque final, com 77 e 62,4 pontos, respectivamente. O resultado é consistente com a variação positiva da atividade de produção.  

 

Apontando uma variação de 2 pontos percentuais em comparação ao mês anterior, o Indicador de Utilização de Capacidade Instalada (UCI) , já a UCI Efetiva em relação a usual diminuiu 1 ponto, sinalizando que o uso das máquinas e equipamentos das empresas ainda está abaixo do usual.   

 

As expectativas dos empresários da indústria caíram fortemente em relação a setembro. Os indicadores não trazem otimismo, pois os empresários não esperam crescimento de demanda (42,4 pontos), nem mesmo na expansão do emprego (40,3 pontos) ou aumento na compra de matérias-primas (42,3 pontos). Todos se encontram abaixo da linha média dos 50 pontos, resultado gerado para todas as empresas, independente do porte.  

 

A pesquisa foi produzida no período de 1 a 10 de novembro e ouviu indústrias dos segmentos de produtos alimentícios, bebidas, confecção de artigos do vestuário e acessórios, couros e artefatos de couro, químicos, produtos de metal (exceto máquinas e equipamentos), máquinas e equipamentos e móveis.   

Use Ctrl + nº da tecla

Ctrl + 1 (menu) Ctrl + 2 (conteúdo) Ctrl+ 3 (busca) Ctrl + 4 (Rodapé) Ctrl + 5 (mapa) Ctrl + 0 (acessibilidade)



Original

Contraste